Palácio de Cristal - conhecendo a cidade

Texto e fotos por Denise Mustafa (www.flickr.com/denisemustafa)

Vou começar o blog falando um tiquinho só sobre minha terceira casa no mundo!

Depois de uma longa data fazendo planejamento pra ir morar fora, decidi seguir em frente. Fui morar no Porto, uma cidade liiiinda de Portugal, a segunda maior do país. O mestrado era em Braga, o que me obrigava a pegar um trem, pelo menos 3 vezes por semana, para ir às aulas na Universidade.

Assim, acabei por conhecer bem as 2 cidades, que ficaram sendo as MINHAS cidades, durante 1 ano.

O Porto é uma cidade linda. Também conhecida como a Capital do Norte. É uma das cidades mais antigas da Europa. Pra se ter uma idéia, a cidade inteira é considerada Patrimônio Histórico pela UNESCO.

O interessante é que a cidade cresce, do lado oposto do centro (onde fica a Ribeira, o cartão postal de lá) e tá super moderna. Prédios gigantescos, avenidas amplas, bem diferente do centro histórico, onde as ruelas são apertadinhas e o chão é de paralelepípedo. Nessa área é onde fica a Casa da Música, tida como um dos melhores locais para shows na Europa, com uma acústica absurda (em um show que fui lá, qualquer conversinha, por mais baixa que fosse, atrapalhava. E do lado de fora das salas nem parecia que tava rolando um showzão dentro. incrível). A Casa tem uma arquitetura super moderna, o que causa um choque pra quem vai à cidade e só conhece a parte histórica.

Mas a parte do centro histórico do Porto é a mais agradável. Depois vou fazer um post sobre como aproveitar a estadia na cidade. O que indico, logo de início, é que evitem visitar o Porto em dezembro e janeiro. A cidade fica muito fria (chegando a 0 graus, ou menos que isso), com bastante chuva, o que prejudica fazer uma das melhores coisas: caminhar bastante a pé e curtir suas ruelas, ladeiras, a Ribeira, as esplanadas, o jardim do Palácio de Cristal…

Cais da Ribeira

Esse post foi só pra deixar água na boca (na minha, principalmente, que já voltei pro Brasil)…. Ai que vontade de comer um pastel de nata, oh pá!