You are currently browsing the category archive for the ‘Florença’ category.

Semanas atrás, numa tweeting conversation entre a Cláudia, Natalie, Carina, Patricia, CarmemMarcie, surgiu a ideia de listar os lugares que cada uma considerava “viu-tá-visto”. Aí a conversa evoluiu e dedidiram fazer também uma segunda lista – com cidades ou países para onde voltariam sempre. Como a idéia parecia boa, uma comentou aqui, outra comentou ali… no fim,  a notícia se espalhou e conquistou dezenas de adeptos. Diante disso, decidiu-se fazer uma blogagem coletiva.

Aproveitei a oportunidade, e resolvi VOLTAR com o blog! Olha que legal! Espero que eu consiga voltar com as postagens também e finalmente terminar meu diário de viagem (shame on me). Bom, então vamos lá:

Minha segunda casa: Porto (Portugal)

Morando 1 ano em Portugal, pude vivenciar um ano de passagens a preços MUITO bacanas! Principalmente no Porto, de onde saem várias companhias aéreas de baixo custo, como Ryan air e Easy Jet. Sendo assim, além da big trip (que é a do Diário de Viagem que eu jamais terminei) que fiz no final da moradia em Portugal, fiz algumas viagens durante os finais de semana para alguns lugares bacanas. Morando em Portugal consegui viajar bastante de trem e ônibus, principalmente por ser um país pequeno, dá pra chegar rapidinho nos destinos. Vou focar nesse 1 ano fora, tá?

* Alguns lugares você pode ver o post aqui no blog. Outros eu juro que vou tentar escrever um dia. E fotos, você sempre pode ver aqui!

Cidades que voltaria SEMPRE:

Sacre-coeur, um dos meus lugares favoritos em Paris.

– Berlim (Alemanha) – uma das minhas preferidas. Passei pouquinho tempo, mas me conquistou demais. Morri de vontade de ficar 1 mês por lá (NO VERÃO).

– Amsterdã (Holanda) – mesma observação acima. Ficaria 1 mês lá, sem dúvida.

– Paris – Duas visitas e não conheço NEM METADE. Dispensa comentários

Roma (Itália) – Voltaria SÓ PRA COMER. #estoubrincando.

Florença (Itália) – Que lugar lindo e recheado de história. Passei 1 semanita lá e não deu pra acabar com a vontade de ir mais vezes!

– Lisboa (Portugal) – É encantadora. Vale ir SEMPRE pra comer um bom pastel de belém na Confeitaria Antiga, e pra ver a cidade do alto do Castelo de São Jorge.

– Porto (Portugal) – Porque é linda e pq é minha segunda casa e minha cidade do coração. E porque ver o pôr-do-sol no Cais da Ribeira, com uma tacinha de vinho do Porto, é uma das melhores coisas pra se fazer na vida.

– Barcelona (Espanha) – já fui 3x e voltaria uma quarta, uma quinta…

– Madrid (Espanha) – amo Madrid. É onde você sente a Espanha de verdade.

– Toledo (Espanha) – é minúscula. Mas é medieval, e eu acho lindo cidade medieval. Então as próximas duas vão no mesmo barco e voltaria sempre, principalmente pra fotografar.

– Volterra (Itália) – Ponto mais alto da Toscana.

Siena (Itália) – Mesma coisa de Toledo e Volterra. Ainda quero ver o Palio de Siena!

Tenerife (Ilhas Canárias – Espanha) – Um lugar que me surpreendeu. É lindo! De um lado, o El Teide. De outro, praia. Morro de vontade de voltar e conhecer outras ilhas.

✿Lugares “viu-tá-visto”:

Vigo, na Galícia: vale uma visita. E só!

– Vigo (Espanha) – fica na Galícia, norte da Espanha. Passamos um reveillon por lá. É uma cidade bonita, mas sem muitos atrativos. Uma ida de 1 dia já resolve;

– Fátima (Portugal) – Não sou religiosa, então a visita, pra mim, foi mais pelo contexto histórico e pelas imagens do que pela cidade em si. (Tem post sobre Fátima aqui no blog!)

– Coimbra (Portugal) – Também é uma gracinha, vale a visita.

– Aveiro (Portugal) – É a Veneza portuguesa. Vale ir uma vez conhecer.

– Guimarães (Portugal) – É linda também, mesma coisa das últimas de cima.

Viareggio (Itália) – Fiquei um pouco decepcionada. Fui no pico do verão, morrendo de calor, desesperada por um banho de mar, e a praia era TODA privada. Um tantinho só, minúsculo, perto das pedras, era liberada pra quem não queria pagar 15 euros por uma cadeira. Ou seja…

– Pisa (Itália) – Gente, só tem a torre. Vale a visita, porque é um CHOQUE ver aquele prédio quase caindo, mas é só isso. Fui quando estava voltando de Florença. Como o aeroporto era lá, cheguei um pouco mais cedo, vi a torre e fui pro aeroporto.

– Toulouse (França) – É linda. Cidade universitária. Fiquei 1 semana e andei muito de bicicleta, no verão. Delícia. Mas uma visita já vale. Da próxima vez vou visitar outra cidade.

Nem sei se lembrei de tudo, gente. Mas acho que dá pra ter uma idéia, né?

E vamos ter FÉ que eu vou voltar com o blog. rs!

Adorei ter participado. Vejam abaixo a lista dos blogs que também estão participando da Blogagem Coletiva!

Abrinco o Bico (a lista da Carina Ditrich)

Abrindo o Bico (a lista da Lena Máximo)

Abrindo o Bico (a lista da Marcie Pellicano)

Aprendiz de Viajante (a lista da Claudia Beatriz)

Básico e Necessário (a lista da Helô Righetto)

Big Trip (a lista da Paula Bicudo)

Boa Viagem.org (a lista do Luiz Jr.)

Cadernos da Tia Helô (a lista da Kaká)

Colagem (a lista da Luciana Misura)

Cozinheiros de Primeira Viagem (a lista do Fred Marvila)

Cozinheiros de Primeira Viagem (a lista da Natalie Marvila)

Cozinheiros de Primeira Viagem (a lista da Sylvia Lemos)

De volta outra vez (a lista do Alex Melo)

De uns tempos pra cá (a lista da Carmem Silvia)

Dicas e roteiros de viagens (a lista da Carolmay)

Donde ando por aí (a lista da Clarissa Donda)

Dri Everywhere (a lista da Adriana Miller)

Filigrana (a lista da Majô Soares)

Flashes por Si (a lista da Simone)

Guardando memórias (a lista da Celinha)

Inquietos (a lista da Priscila e do Vinicius)

J.R. Viajando (a lista do Júnior)

Mala de Rodinha e Nécessaire (a lista da Celina)

MauOscar (a lista do Oscar Risch)

Mikix (a lista da Mirella Mathiessen)

Olhando o Mundo (a lista da Denise Mustafa)

O que eu fiz nas férias (a lista do Gabe Britto)

Pelo mundo (a lista da Mari Campos)

Psiulândia (a lista da Ana Maria)

Rosmarino e outros temperos (a lista da Lu Bettenson)

Sambalelê (a lista da Sambalelê)

Turomaquia (a lista da Carlinha Z.)

Turomaquia (a lista da Patricia de Camargo)

Uma Malla pelo Mundo (a lista da Lucia Malla)

Viagem pelo Mundo (a lista da Deise de Oliveira)

Viaggiando (a lista da Camila Navarro)

Viajar e Pensar (a lista do Gustavo Belli)

Anúncios

Detalhe do Duomo de Florença: magnífico.

Texto e fotos por Denise Mustafa (www.flickr.com/denisemustafa)

Foi nosso primeiro destino. Depois de muitas pesquisas sobre como iríamos aproveitar esses últimos dias de Europa, resolvemos passar 1 semana inteira em Florença, conhecer bem a cidade e aproveitar pra fazer os básicos bate-voltas por alguns lugares da Toscana.

Pegamos o vôo da Ryanair, saindo do Porto e indo direto à Pisa. Mas não deu pra ver nada na cidade. Primeiro que já era tarde e segundo que preferimos deixar pra quando fossemos embora, já que seria via Pisa também. Não compramos as passagens de trem no site da Trenitalia, mas comprar na hora foi super tranqüilo. De Pisa a Florença tem uma imensidão de horários e o trem sai direto do aeroporto, o que facilita muito a nossa vida. Prestamos atenção nas outras pessoas validando os bilhetes e fizemos a mesma coisa. Tudo certo. Basta só colocar o bilhete dentro das maquinetas e pronto. Tivemos que fazer baldiação na estação de Pisa Central.

A paisagem da viagem de trem é um espetáculo. Já dá pra sentir o gostinho de estar na Toscana. As plantações de girassóis emolduram a janela do trem.

Já em Florença, nos deparamos com a estação Santa Maria Novella super lotada! Fomos andando até o hotel, que ficava a uns 15 minutos de lá. Reservamos, com bastante antecedência, um quarto na guest house Locanda Gallo. O quarto é simples,  vem com uma mini cozinha, o que é uma mão na roda pra quem vai ficar mais tempo na cidade. Com TV, ar condicionado (fomos no verão. Esse item era mais do que essencial) e internet wi-fi grátis! Ficamos no quarto Dante. O hotel fica no centro da cidade! Os donos são 2 irmãos super simpáticos. Atendimento super bacana. Valeu a pena.

Florença é o tipo de cidade gostosinha pra se fazer tudo a pé. O verão é bem ferrenho, mas nada que nos impeça de caminhar bastante e se impressionar com cada esquina! A cidade de Leonardo Da Vinci, Galileu Galilei e tantos outros artistas renascentistas é tão acolhedora e tão bem preservada que nos faz voltar ao passado.

Saindo do hotel, já no primeiro dia de manhã, em poucos passos já estávamos na rua da Galleria dell’Academia (preço da entrada: 6,50 euros, de acordo com o site. No verão, eu paguei 10 euros). Poucas passadelas depois, a imensidão do Duomo toma conta da nossa visão, deixando-nos perplexos. Juro que meus olhos encheram-se de água, diante de tanta beleza. Quando percebi, vi que a cidade estava lotadérrima, com pessoas de todas as idades, nacionalidades, raças.. vários grupos de turismo, todos embasbacados com tanta beleza.

O majestoso Duomo

Andando mais um pouco, chegamos à conhecida “sala de estar” de Florença, a Piazza della Signoria, com diversas esculturas ao ar livre. Algumas réplicas, como o David e Michelangelo, e outras verdadeiras, tornam a praça em um museu ao ar livre. Um belo pretexto para sentar, tomar um sorvete, e ver o tempo passar observando tudo ao redor e encher o corpo e a alma de cultura.

Piazza della Signoria

Logo do lado, a Galleria degli Uffizzi (preço: mesma coisa da Accademia), com uma fila gigantesca. É possível fazer a compra do ingresso pelo site (pagando uma taxa extra por isso) ou enfrentar a fila e comprar os ingressos para o Uffizzi e a Accademia juntos. Como não havíamos comprado os tickets pela net, no dia que fomos ao museu tivemos que enfrentar uma filinha básica. Mas nada que tirasse o nosso ânimo de entrar no Uffizzi e ver quadros super antigos, como o Nascimento de Vênus, de Botticelli, e outras obras sensacionais de Rafael, Michelangelo, Da Vinci, Caravaggio… todos os renascentistas reunidos em um mesmo lugar.

Fila básica no Uffizzi

Continuando a caminhada, chegamos até Ponte Vecchio, com suas milhares de lojinhas de ouro e lembrancinhas do Pinnochio.

A linda vista da Ponte Vecchio

Logo mais a frente, nos deparamos com o imenso Palazzo Pitti, uma brilhante obra arquitetônica. Lembrando que tudo isso A PÉ!

Palazzo Pitti

Na volta, sempre passávamos pela Piazza San Marco, iluminada com um lindo carrossel, próxima a casa de Galileu Galilei.

Quão não foi minha felicidade quando soube que havia exposição de um dos meus fotógrafos favoritos, Robert Mapplethorpe, na Galleria della Accademia. Não pudemos deixar de fazer essa visita e ver o verdadeiro David, de Michelangelo, e lindas fotografias de Mapplethorpe, sendo comparadas com esculturas e suas relações de corpo, simetria e músculos que o norte-americano tanto gostava de trabalhar. Felicidade em dobro!

Em Florença, como ficamos 1 semana, fazíamos comidinhas gostosas no nosso hotel. Foi ótimo porque assim pudemos conhecer os supermercados e mercearias da cidade, comprar uma pasta gostosinha, os melhores pomodoros (tomates) do mundo, vinhos deliciosos… é uma cidade que vamos guardar com carinho, com as melhores lembranças e que pretendemos voltar muito em breve!

Os tomates mais gostosos do mundo!

Nos próximos posts eu conto pra vocês sobre nossas viagens curtas (bate-volta) feitas à partir de Florença.

Curiosidades:

– O pôr-do-sol na Ponte Vecchia é uma imagem dos deuses. Também era normal ver casais de noivos, fotografando na paisagem da ponte.

– Existem várias feiras na cidade. A Toscana é um dos melhores lugares pra se comprar artigos de couro. Mas, se você está com pouco dinheiro (como eu) dê só uma olhadela na feira do Porcellino. Vá lá e passe a mão no fucinho do javali, que dizem dar sorte. Pra comprar, caminhe rumo ao Mercato de San Lorenzo. Bolsas e carteiras a míseros 15 euros! É a própria perdição. Fica a dica.

– As pizzas vendidas em pequenas lanchonetes por toda a cidade são baratinhas e você compra no peso. São uma delícia!!! Serve pra fazer um lanchinho entre um passeio e outro. Além dos sorvetes… ahhhh os sorvetes…

%d bloggers like this: